Atitude de Mulher

O que lhe vem à mente quando o assunto é ‘Feminilidade’?

Logo pensei nas qualidades de ser mulher: movimentos e gestos delicados, cuidado com os cabelos, pele, corpo; ter o espelho como companheiro; investir na maquiagem e, por outro lado, ainda acreditar que continua sendo linda, mesmo sem maquiagem; é saber usar as roupas certas que se encaixam com seu gosto e personalidade, adequando-se também a cada ocasião e lugar. É tirar praticamente quase todas as peças do guarda-roupa e achar que nenhuma ficou bem para aquela ocasião e que, talvez, precise comprar outras novas.

É aquela que fala, fala, fala pelos cotovelos.

Em meio a tudo isso, é levantar cedo e dar conta das tarefas domésticas, ser auxiliadora idônea, cuidar dos filhos e, muitas vezes, conciliar com um trabalho fora de casa, dependendo de Deus em cada situação e tendo Cristo como sua suficiência. É também saber lidar com a vida de solteira, e da mesma forma que a casada, confiar em Deus e depender da graça dEle em tudo. Ah! É também lidar com suas oscilações hormonais, sem colocar nelas a culpa de suas más atitudes.

É ser sensível, mas forte. É saber rir e chorar. É ser dependente, mas também protetora e confiante. É ser responsável, confiável. É ser esposa, mãe, filha, amiga, avó, conselheira… Sim, isso tudo nos lembra feminilidade, mas também gostaria de pensar com vocês nas características de uma mulher da Bíblia. Destacar algumas virtudes de Ester.

O que nos parece é que Ester vivia tranquilamente com seu primo Mordecai que era seu tutor. Uma vida comum. Ester, porém, não sabia que Deus tinha, para a vida dela, um plano totalmente diferente do que ela imaginava, pois, segundo a lei persa, o rei deveria se casar com uma mulher que pertencesse a uma das grandes famílias persas, para preservar a linhagem real.

Ester era formosa de aparência. Era um dos requisitos para ser a rainha, além de ser virgem. Tudo indica que ela não apelou para a sua beleza e nem forçou nada para conquistar uma posição. Deus estava no controle de tudo e era ela que devia ser escolhida, mas as atitudes e caráter de Ester certamente chamaram a atenção do rei e dos seus servos.

“Ester, filha de Abiail, tio de Mordecai, que a tomara por filha, quando lhe chegou a vez de ir ao rei, nada pediu além do que disse Hegai, eunuco do rei, guarda das mulheres. E Ester alcançou favor de todos quantos a viam. ” (Ester 2.16)

Ester significa estrela e ela brilhou onde Deus a colocou, mesmo sendo levada cativa para aquele lugar que não era sua nação.

Toda mulher é bela, pois foi criada por Deus. A nossa sociedade criou um padrão de beleza totalmente fora do que Deus pensa. E, muitas mulheres estão sendo escravas dessa ditadura da beleza. Como Ester, podemos e devemos cuidar de nossa aparência e formosura, sem nos esquecermos de ser belas nas nossas atitudes.

Mesmo depois de ser escolhida rainha, não se tornou arrogante e nem orgulhosa, mas continuou sendo humilde e obediente. Ela sempre ouvia os conselhos daquele que foi seu tutor. Foi obediente ao marido, respeitando também sua posição como rei. Ela não foi egoísta e nem se preocupou com seus próprios interesses, mas usou sua posição para influenciar e ajudar seu povo.  Na verdade, ela se deixou ser usada por Deus para que seu povo não sofresse. Nessa situação, como em outras citadas nas Escrituras, Deus usou uma mulher. Ele poderia ter usado um homem para alcançar o coração do rei! No entanto, Deus escolheu Ester.

Deus continua usando mulheres que tenham o coração sensível para fazer a vontade dEle. Mulheres que são mulheres e que se aceitam da maneira que Deus as criou, com suas características peculiares. Elas não precisam ocupar posições dos homens para serem valorizadas. Precisam ser o que Deus quer que sejam – mulheres, convictas do seu valor diante de Deus.

Na situação difícil em que enfrentou, Ester demonstrou outras atitudes de valor: reconheceu a importância de se pedir conselhos a pessoas sábias; dependeu de Deus, em oração e jejum; considerou importante que seu povo também orasse e jejuasse por ela. Era temente a Deus.

Foi corajosa, indo à presença do rei, quebrando um regulamento, mas não insensata, pois considerou que essa era a atitude correta que deveria ter e, certamente, sua dependência estava no Senhor. Agiu em favor do povo e não procurou seus próprios interesses. Agiu com prudência e aguardou o momento certo (não do seu ponto de vista, mas de Deus), para desmascarar o perverso Hamã.

Provavelmente, Ester teve momentos de medo, dúvidas, ansiedade ou até incredulidade, mas ela amava a Deus e desejava demonstrar o amor dEle em qualquer circunstância.

Ser feminina é ser como Ester –  bela nas suas atitudes e, como uma estrela, brilhar onde Deus colocar, não importando as circunstâncias.

 

Fotografia: Pixabay

Escrito por

Sou Dulcinéia, mas me chamam de Dulce. Nasci no sertão da Bahia, no entanto fui criada em São Paulo. Conheci o Salvador na adolescência. Aprecio começar o dia aos pés de Jesus, depois de ‘acordar’ com um delicioso café. Ensinar é uma das paixões de minha vida. Gosto de animais de estimação, trabalhos manuais, me encanto com a sinceridade e imaginação das crianças e fico admirada com as lindas histórias de vida daqueles que já estão quase na reta final. Boas leituras e passar tempo com os amigos também fazem parte dos meus momentos de prazer e descontração. Sou solteira, missionária da MNTB e atualmente trabalho no CTMS, Vianópolis – GO.

2 comentários em “Atitude de Mulher

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s