No escurinho da Arca

“Temos que aprender a esperar. Temos que aprender a esperar!” É um refrão muito gostoso e divertido de cantar, de uma música infantil do DVD Arca de Noé, grupo Crianças Diante do Trono, música: “Esperar, esperar, esperar” (procure e ouça, mesmo que você não tenha criança em casa). Esperar – quem é que gosta disso??? NINGUÉM!

Nós, seres humanos, nunca gostamos de esperar e agora muito menos. Nossas tecnologias sempre têm avançado para fazer com que a gente faça tudo mais depressa e assim “ganhemos tempo”. O engraçado é que mesmo com tanta facilidade e inovação, cada vez nós temos menos tempo. Ninguém tem tempo. Quantas vezes você já se pegou aflito olhando os segundos do microondas, como se com a sua vigilância ele andasse mais rápido???

Ninguém quer esperar! Ninguém gosta de esperar! Nós ensinamos nossas crianças  a serem calmas e pacientes mas a verdade é que nós, os adultos, não temos paciência para esperar por nada nem ninguém.

Mas e quando a espera vem de Deus? E quando apresentamos uma causa, um pedido, um assunto que nos angustia e a resposta é um sonoro…….. nada! Nem sim, nem não. Só aquele silêncio cruel e angustiante.

Todos nós com certeza já passamos por isso e é aí que me vem novamente a musiquinha lá do começo do texto e a história (real) de Noé. Quando lemos, distraidamente, a bela e conhecida história de Noé, parece que aconteceu tudo muito rápido. Tudo muito lindo e divertido: um cruzeiro grátis na companhia de toda a belíssima fauna que Deus criou. E ao final, o sortudo do Noé ainda foi testemunha ocular da criação do primeiro arco-íris que a humanidade já viu. Tá com tudo esse Noé, hein? É. Só que não!

Não foi rápida nem fácil a construção da arca. E antes de partir para a construção, acredito que Noé passou por um momento de ansiedade consigo mesmo, talvez algum conflito com sua família quando revelou a ordem de Deus confiada a ele…enfim. A Bíblia não conta essa parte, mas eu imagino. Alguns estudiosos acreditam que a arca demorou 120 anos para ser construída. Outros discordam. Mas que demorou, todos nós concordamos. Nenhum projeto daquele tamanho, com aquele reduzido número de trabalhadores e a tecnologia disponível na época, pode ter sido um trabalho rápido e fácil de se fazer.

E depois do trabalho terminado: “Oba!!! Vamos chamar os animais e dar um rolezinho por aí!” Também não, não foi assim. Eu tenho certeza de que quando Deus fechou a porta, a chuva começou a cair, e o povo que ficou de fora começou a se desesperar, gritar e implorar, Noé deve ter se sentido angustiado, culpado (mesmo não sendo), triste e impotente. E Deus permaneceu em silêncio. Não arredou o pé de sua decisão: destruir a humanidade e começar tudo de novo a partir da família de Noé, pois como sabemos, ele era um homem justo e bom, e andava com Deus.

E a chuva começa, o céu se derrama em água e inunda a Terra. A chuva durou 40 dias e 40 noites. Imagina você lá??? Quarenta dias trancado num “navio” com um monte de animais e sem poder sair nem um pouquinho??? Eu fico imaginando a barulheira que eles deviam fazer e como não era nada agradável o cheirinho dentro daquela embarcação. Não havia nada para se distrair. Nada! Quarenta dias de confinamento é muito tempo. Mas senta que lá vem história! Não foram “só” quarenta dias que Noé ficou dentro da arca com sua família e os animais, foi quase 1 ano!!!  Um ano inteirinho!!! Contando os dias de chuva, mais os dias de espera em que a arca flutuou, as águas começaram a baixar, secaram completamente e eles finalmente saíram, somaram-se aproximadamente 300 e alguns dias. Um ano de espera e silêncio da parte de Deus. Mas é um homem de muita paciência e abnegação esse Noé, não é mesmo?

Deus poderia simplesmente, num piscar de olhos, desfazer tudo e começar do zero, mas ele não quis. Ele não quis e nós não somos ninguém para questionar os métodos dele. Com certeza Deus tinha um propósito com aquela “demora”. Deus sabia e ainda sabe o que está fazendo.

Hoje, nas nossas vidas, nós continuamos passando por provas como essas, onde nem sempre entendemos o que Deus quer de nós, por que ele age da maneira como age e quanto tempo vai durar a nossa provação. Tudo o que nós sabemos é que ele PODE e ele AGE. Temos que nos lembrar de que Deus age no silêncio. Ele não estava na ventania, nem no terremoto e nem no fogo, como diz I Reis 19:12, ele estava na brisa suave, na calma e no silêncio.

E o que eu aprendo com Noé?

Primeiro: A Bíblia conta em Gênesis 6:9, “Noé era varão justo e reto em suas gerações; Noé andava com Deus”. Isso está escrito ANTES do relato do dilúvio. Antes do dilúvio Noé já era aprovado por Deus, ele “achou graça aos olhos do Senhor” (Gn 6:8). Será que se nós estivéssemos vivendo naquela geração, nós também seríamos aprovados por Deus? Ou será que estaríamos no meio daqueles que viviam no pecado, cada um conforme o seu próprio julgamento, como se não existisse Deus e as suas leis? Leia o início do capítulo seis e você verá que a Bíblia diz que naqueles dias a maldade no coração dos homens se multiplicou e seus pensamentos eram continuamente maus. Alguma semelhança com os dias de hoje??? Em qual lado você se encaixa?

Segundo: Noé obedeceu. Em tudo Noé obedeceu. Fez a arca conforme todas as especificações que Deus mandou, preparou suprimentos, guardou os animais e aguardou pacientemente até que Deus ordenasse que ele soltasse os pássaros, de tempo em tempo para verificar se as águas haviam baixado, e só saiu quando Deus mandou. Obedecer. Obedecer mesmo sem entender, mesmo quando não é agradável, mesmo quando não é a minha vontade. Pois todos nós sabemos que a obediência traz recompensas e que Deus SEMPRE sabe o que está fazendo. Ao final, sempre constatamos que sua vontade é boa, perfeita e agradável. Obedeça a Deus e você colherá doces frutos em sua caminhada cristã.

Terceiro: Noé continuou aprovado, ao final de sua provação. Não murmurou, não se revoltou, não pecou. Ao sair ainda edificou um altar a Deus e o adorou. Você tem todo o direito de se sentir triste ou cansado durante uma fase difícil. Nós somos humanos e o silêncio, a espera nos angustia. Mas não nos esqueçamos que a todo tempo o Senhor está conosco. Pronto a nos ouvir, a nos consolar, e Ele é galardoador dos que o buscam. Ou seja: quem o busca, encontra. Quem espera nele, é vitorioso. Sua palavra não falha, suas promessas se cumprem e seu amor dura para sempre.

Aproveite o “escurinho da arca” e aprofunde o seu relacionamento com o Pai. Excelente semana a todos! 😉
Fotografia: Austin Schmid on Unsplash

Escrito por

Mineira, 35 anos, casada há 9 anos com um lindo rapaz que conheceu aos 15, tem um filho de 4 anos que é um "colosso". Ela acredita que tudo isso é muito mais do que merece ou sonhou alcançar. É a graça enorme do nosso poderoso Deus. Atualmente serve ao Senhor na Missão Caiuá, no Mato Grosso do Sul, trabalhando com indígenas. Gosta muito de conversar, escrever e viajar.

6 comentários em “No escurinho da Arca

  1. Fiquei me vendo, olhando impaciente pro reloginho do microondas…
    Excelente texto, Bia. Dei uma viajada nos passos de Noé e a aplicação foi ótima. Sem falar nos 3 pontinhos finais… tinha mesmo de ser esposa de pastor presbiteriano! hahahaha

    Curtido por 1 pessoa

    1. Hahahah! Pois é! Não dá pra fugir dos 3 pontos! 🙂 Mas essa realmente é uma das histórias bíblicas que eu mais amo. Fico tentando imaginar a barulheira na arca, o cheiro que deveria ter, se eles ficaram ansiosos ou se suportaram com paciência o cruzeiro de 1 ano à deriva!!! Amo muito!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s