Espera, uma prova de humildade

Vermelho e amarelo são as cores do logotipo de uma rede de “fast food” mundialmente conhecida. Mas porquê será que tais cores foram selecionadas para a logo invadir nossas mentes (como solução mais viável), quando se necessita matar a fome de maneira prática e rápida? Já parou para pensar se existe uma razão para tal feito ? É claro que sim! Tudo não passa de uma sagaz jogada de marketing.

Nada melhor do que cores quentes que estimulem o apetite e que não te deixem confortável suficiente para apreciar, sem pressa, seu sanduíche favorito vendo a hora passar. “Time is money”… tudo é articulado para que você consuma mais e de forma rápida. Ora, sabendo que as cores possuem o incrível poder de nos influenciar a nível comportamental, é bastante natural e até mesmo compreensível que estratégias como essas alcancem novos adeptos, visto que fazemos parte de uma sociedade consumista e extremamente imediatista.

O ato de esperar não é, e nunca será parte dos planos do homem. Contudo, os planos de Deus, frequentemente, vão na contramão das nossas vontades, pois são maiores do que os nossos (Isaías 55:8,9). Ahhhh… como esperei e ainda espero no meu Deus!

E continuarei a fazê-lo até o cumprimento de incontáveis promessas… até o Senhor me julgar apta para recebê-las. Quando isso acontecerá ? Não sei. Como isso se dará ? Sei menos ainda. Se vai demorar ? Não faço a mínima idéia ! (hahaha)  Mas o que já sei, e que é mais que suficiente, é que sirvo um Deus fiel, que vela pela Sua palavra para a cumprir (Jeremias. 1:12), e isso me basta.

Mas funciona assim, quando topamos entrar no tempo de Deus, o qual é um ser atemporal, que não conhece o que é passado, presente ou futuro, depararemos inúmeras vezes com um sério dilema: devo continuar sendo conduzido ou necessito tomar as rédeas da situação? Não foi apenas uma vez em que preferi responder essa pergunta a mim mesma, cantarolando um trecho da canção que meu sobrinho costumava cantar a plenos pulmões quando era apenas um garotinho:

“Eu confiei a Ele o meu destino

E no volante eu não pego mais,

Jesus dirige a minha vida

E eu vou tranquilo no banco de trás.”    (Aline Barros)

Ééé… o tic tac do relógio celestial… o infindável trabalhar dos ponteiros de Deus… as batidas das horas soando lúgubre e freneticamente, podem muitas vezes falar mais alto dentro de um espírito ávido por ouvir uma resposta que venha dos lábios do Pai. Afinal, era a voz do Eterno que ecoava naquele Jardim. Todos os dias, durante a viração do dia, o Eterno visitava os protótipos do ser humano e buscava ardentemente  ter uma profunda intimidade com eles.

Inconscientemente, ansiamos por ouvir essa suave e doce voz novamente. Mas isso não nos impede de, em meio a angústia da espera, encarar questionamentos como: Será que Deus se esqueceu de mim? Até quando o Senhor permanecerá calado? Que bom seria se esse fosse o único anseio a habitar nossos corações.

Contudo, agora possuindo uma natureza má e degradada, o homem nutre dentro de si um desesperado desejo de assumir o controle, de tomar a liderança demonstrando total auto suficiência e acima de tudo, não ter que prestar contas. Mas, como ninguém entende melhor da criatura que o Criador, de maneira sábia, sutil e silenciosa o Pai sabe sempre como nos tratar. E então, aprendemos que esperar por uma resposta de Deus é uma das maiores provas de humildade que alguém pode demonstrar.

Houve uma mulher que, foi mantida durante anos consecutivos em um estado de extrema humilhação, sendo exposta a zombarias constantes, vergonha, sofrimento e um sentimento total de invalidez. Seu marido tinha uma segunda esposa, a qual lhe dava filhos e filhas. Esta, usufruindo de tal vantagem, constantemente provocava Ana, porque o Senhor lhe havia impedido de gerar. Elcana, levando consigo suas duas esposas, subia todos os anos a Siló para adorar ao Senhor porém, seus olhos sempre contemplavam a esposa que mais amava, chorando, sem comer e com a alma amargurada. Certa vez, Ana se levantou e soluçando abundantemente no altar, mexia somente os lábios fazendo ao Senhor o voto de sua vida: se o Eterno lhe desse um filho varão, ela o daria ao Senhor. Vendo essa cena, Eli , o sacerdote, julgou que a mulher estaria embriagada pois, não ouvia a sua voz. Como se não bastasse a alma angustiada, o coração quebrado pela dor de não gerar, aquela mulher agora passaria por mais uma prova. Da boca de quem supostamente, deveria ouvir palavas que a edificariam, saíram palavras duras de reprovação. Porém, mesmo sendo considerada uma bêbada, aquela mulher não se alterou. Em face da calúnia, decidiu se humilhar, explicando o propósito que a trouxera até o altar e que a mantinha junto a ele todo aquele tempo. Mediante tamanha contrição e quebrantamento Eli, como homem de Deus, abençoa a sua petição. E, passado o devido tempo, Ana se vê com um filho nos braços. Aquele que seria o profeta, juiz e sacerdote Samuel.

Quantas perguntas não estavam imersas nas lágrimas quentes que rolaram pelo rosto de Ana? Ano após ano, aquela mulher buscou incessantemente uma resposta de Deus, e tudo que obtinha era um sonoro não ao constatar que suas regras continuavam vindo normalmente. Quantas não foram as vezes que ela se sentiu sozinha e esquecida por Deus? E por que então, Deus não atendeu o seu pedido com prontidão?

Não procuro buscar essas respostas pois, compreendo que há questões que não cabe a nós responder. Mas de uma coisa eu sei. Através da história de Ana, posso concluir que as áreas em que somos mais provados, são as áreas que o Senhor mais quer nos honrar. Sei também que existe um Deus soberano que nunca perde o controle de nenhuma situação e que também nunca chega atrasado.

E é quando chegamos ao nosso limite, quando nossa força natural não é suficiente… é aí que ocorre a troca de poder, onde a força do Senhor se torna disponível para nós. Esse é o poder que se aperfeiçoa na fraqueza e que nos fará alcançar novas altitudes.

” mas os que esperam no Senhor renovam as suas forças, sobem com asas de águias, correm e não se cansam, caminham e não se fatigam.”  Isaías 40:31

 

Fotografia: Pixabay

Escrito por

Adoradora e ministra da Palavra. Alguém que ama ter momentos de profunda entrega e intimidade com o Senhor, buscando sempre trazer o Reino de Deus pra terra e exalar o perfume de Cristo por onde passar. Apaixonada por gente e suas diferentes culturas. Estudo Francês, Italiano e sou professora de inglês. Estar junto com a minha família e "sufocar" meus sobrinhos de beijos é algo que me faz muito feliz. É muito bom ser titia!!! Passatempo preferido? Sem dúvida, cantar. Primeiro dom que Deus me deu, para mim é um privilégio criar uma atmosfera de adoração, estender o tapete vermelho e convidar o Rei dos Reis a tomar O Seu lugar. Assumi um compromisso com a excelência logo, detesto que me apressem a fazer qualquer coisa. Prefiro ouvir a falar. Sou reflexiva, detalhista e um "tantinho" romântica. Contar as estrelas é algo que me traz paz. Me preocupo em deixar um legado, não uma herança. Acredito que existe algo pior que a morte: uma vida sem propósito. Luto, não para ser conhecida mas, para ser alguém que vale a pena conhecer!

4 comentários em “Espera, uma prova de humildade

  1. Querido Wanderval… quantas doces lembranças vem a minha mente, apenas em ler o o seu nome. E qual foi a minha surpresa, em lê-lo justamente aqui! Que bom que as mensagens tem tocado o seu coração. Beijo pra Ludmila e seu filhinho! Saudades…

    Curtir

  2. Querida, Manuella, sei bem do falas, ah, se sei! “…como esperei e ainda espero no meu Deus!” é uma realidade e uma esperança viva em todos nós! Ana e muitos outros foram fiéis no amor e justiça do Senhor, oro para Ele fortaleça minha fé e me guie, hoje e sempre. Obrigada por me lembrar de Ana!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s