Como vai a sua grama?

Quando perguntam: quem é Deus para você? O que costuma responder?

As respostas são as mais variadas: Pai, Salvador, Senhor, Sustentador, e por aí vai. Mas muitas mentiras têm permeado nossas mentes ao longo do tempo e nos feito buscar maneiras de viver e solucionar as demandas do nosso dia a dia sem olhar para tais pensamentos a respeito de Deus e do nosso relacionamento com Ele.

Tais mentiras têm tomado grandes proporções com a superexposição nas redes sociais. Vemos um desfile de momentos mágicos, cheios de sorrisos, pratos exuberantes, lugares de tirar o fôlego em imagens deslumbrantes.  Tudo isso tem gerado muita ansiedade e a busca por um tipo de felicidade que, sinto informar, não é real. E então vêm as comparações e as frustrações. Quantas vezes não ouvimos e até pensamos: “como os filhos dela são educados”, “como a casa dela é organizada”, “como o marido dela é romântico”, “como ela é bonita” e mais uma infinidade de pensamentos cercados de comparações e cobranças.

Quem nunca ouviu a expressão: “a grama do vizinho é sempre mais verde”? Sejamos sinceras, estamos dando muito crédito a tal ideia. Quantas cobranças estamos impondo a nós e aos nossos lares.

Quando me tornei mãe as demandas aumentaram e as cobranças também. Ficava zonza com a enxurrada de conselhos, dicas e “correções” sobre como estava fazendo as coisas do jeito errado. Me sentia péssima por não alcançar o padrão de supermãe. Parecia tão fácil para as outras. Como elas conseguiam?  Era o que eu me perguntava constantemente.

E lá estava eu cansada e frustrada, porque se já não bastassem as noites em claro, as viroses, as birras e tudo que deixa uma mãe meio desnorteada eu estava me exaurindo buscando alcançar um padrão imposto pelo culto à felicidade. Minha mente estava sendo tomada pouco a pouco por uma busca pela perfeição e isso, minhas queridas, é muito desgastante.

Quando estamos diante de nossos smartphones e computadores acabamos nos esquecendo que todos tem seus “bad hair days”, dias difíceis, suas dores, suas lutas e que para cada momento especial postado, houve doses de investimento, trabalho e, às vezes, até lágrimas. Nenhum jardim se mantém verde e florido sem adubo, podas e rega.

Precisamos tirar de nossas mentes essas mentiras que nos têm feito correr atrás de uma falsa felicidade. Aquela que só virá se tudo estiver impecável e perfeito. Precisamos voltar nossos olhos para quem é Deus.

“Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.” Romanos 12:2 (NVI)

Demorei um pouco para perceber tudo isso e abrir mão da busca por esse mundinho perfeito. Depois de muito penar com cobranças auto impostas, depois de mais filhos, de bons exemplos, boas conselheiras e conviver com mães do mundo real, percebi que a maternidade pode nos deixar inseguras, que é normal ter medo e que devemos buscar fazer o melhor com a ajuda de Deus.

De vez em quando as cobranças batem e tenho que cuidar com os pensamentos, trazendo à mente que Deus é soberano, não importando o que estamos vivendo atualmente, ou o quão difícil tenha sido o dia, ou mesmo que não haja nenhum acontecimento fabuloso para postar. A real felicidade vem quando entendemos quem é Deus em nossas vidas.

Gosto muito do texto de Filipenses 4:8

“Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso que ocupe o vosso pensamento.”

E você? Já regou sua grama hoje? É em nossa mente onde tudo começa. Vejamos o mundo real e o virtual com o filtro de Filipenses 4:8. A grama verdinha do vizinho não deve nos causar ansiedade e nem inveja. Vamos buscar cultivar nosso próprio gramado, adubando-o com as verdades da Palavra de Deus, regando-o sempre com amor e nos permitindo ser podadas pelas mãos do Senhor.

Fotografia: Pixabay

Escrito por

Uma goiana de passagem por este mundo caótico, onde vem buscando ser moldada por Deus e ter uma vida que O glorifique. Mãe de três preciosidades: André-8, Danielle-6 e Tiago-3. Dona de casa com alegria e apaixonada por tudo que envolve este mundo "caseiro". Amante de um café fresquinho, cheiro de livro novo, artes manuais de todos os tipos e pamonha quentinha em um dia de chuva. Conheceu seu marido em Minas, já morou nos três estados do Centro-oeste e hoje serve ao Senhor da seara, com seu marido no treinamento de missionários junto a MNTB em Vianópolis.

2 comentários em “Como vai a sua grama?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s