Contando mais que os dias

Dias atrás li uma frase no Instagram que me fez rir. Ela dizia o seguinte: “O que vou fazer em 2018? Me recuperar de 2017.” Identifiquei-me na hora e fiquei com isso na cabeça. Alguns anos parecem ser mais difíceis, desafiadores e conturbados. E quando chega dezembro vem um sentimento contraditório, um misto de alívio porque o ano está acabando e um susto por parecer que passou tão rápido.

Como é fácil voltarmos nossos olhos para todos os perrengues que passamos no ano. As crises na política, a criminalidade aumentando assustadoramente, as tragédias, e por aí vai. Lembro-me bem da última retrospectiva que assisti na TV. Uau! Pensei: quanta coisa terrível aconteceu. Não víamos a hora de 2016 acabar. Vocês se lembram? Todos os memes e piadas feitas em dezembro de 2016? No final das contas parece que as coisas não mudaram muito de lá para cá. Assim que o relógio marca os primeiros minutos do novo ano nos enchemos de expectativas, como se todos os problemas que enfrentamos no ano que acabou fossem desaparecer como em um passe de mágica.

Não vou dizer que 2017 foi um ano tranquilo por aqui. Fui surpreendida com situações bem desconfortáveis e dias difíceis, mas quando paro para pensar nos detalhes dos acontecimentos, quando olho meus pequenos correndo pela casa, loucos para montarmos a árvore de natal e colocarmos as luzes que as crianças tanto gostam, meu coração se enche de gratidão, mesmo com os perrengues que enfrentamos.

Quando olhamos para trás com os olhos da gratidão podemos ver a mão do Senhor nos guardando, nos dando forças para superar mais um dia de cansaço, suprindo mais que nossas necessidades, alegrando nossos dias através da vida de amigos e irmãos preciosos e mesmo na dor sabemos que Ele está ao nosso lado nos consolando, nos ensinado a confiar e nos moldando a sua imagem.

O desejo do meu coração é poder dizer como o salmista: “Foi-me bom ter eu passado pela aflição, para que aprendesse os teus decretos.” (Salmo 119:71) Ou como o profeta Isaías: “Foi para o meu benefício que tanto sofri.” (Isaías 38:17). Como desejo ser grata por tudo, absolutamente tudo, mesmo quando não entender o porquê das coisas, mesmo quando as dúvidas vierem, que a gratidão seja maior em meu coração.

Gosto muito do hino 329 do Cantor Cristão que trata da verdadeira retrospectiva que devemos fazer.

“Se da vida as vagas procelosas são,

Se com desalento julgas tudo vão,

Conta as muitas bênçãos, dize-as de uma vez,

Hás de ver, surpreso quanto Deus já fez.

Conta as bênçãos, conta quantas são,

Recebidas da divina mão;

Uma a uma, dize-as de uma vez,

Hás de ver, surpreso, quanto Deus já fez.

Tens, acaso, mágoas, triste é teu lidar?

É a cruz pesada que tens de levar?

Conta as muitas bênçãos, não duvidarás

E em canção alegre os dias passarás.

(…)

Seja teu conflito fraco ou forte, cá

Não te desanimes, Deus por cima está;

Seu divino auxílio, minorando o mal,

Te dará consolo e paz celestial.”

Vamos nos lembrar de todas as bênçãos dadas pelo Senhor em 2017 e agradecer por cada uma, sabendo que Ele tem o melhor para nossas vidas em todas as circunstâncias. Que no próximo ano vejamos cada evento com os olhos da gratidão, que possamos contar não só os dias, para que o ano acabe logo, mas contar os presentes vindos das mãos do nosso amoroso Deus e dar graças a Ele por seu cuidado para conosco e com os nossos.

“Deem graças em todas as circunstâncias, pois é a vontade de Deus para vocês em Cristo Jesus.” (1Tessalonicenses 5:18).

Fotografia: Pixabay

Escrito por

Uma goiana de passagem por este mundo caótico, onde vem buscando ser moldada por Deus e ter uma vida que O glorifique. Mãe de três sapequinhas: André-6, Danielle-4 e Tiago-1. Dona de casa com alegria e apaixonada por tudo que envolve este mundo "caseiro". Amante de um café fresquinho, cheiro de livro novo, artes manuais de todos os tipos e pamonha quentinha em um dia de chuva. Conheceu seu marido em Minas, já morou nos três estados do Centro-oeste e hoje serve ao Senhor da seara, com seu marido no treinamento de missionários junto a MNTB em Vianópolis.

2 comentários em “Contando mais que os dias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s