Por fora, bela viola

“Eu não aceito injustiça! Se vejo alguma coisa errada eu ponho logo a boca no trombone. Eu sou uma pessoa transparente, sincera. Doa a quem doer!” Já ouviu isso por aí? Está na moda, né? Em tempos de tantas discussões por conta de política, julgamento de casos escandalosos, descoberta de fraudes e corrupções sem fim, todo mundo virou, de repente, expert em política e defensor da honestidade. Cidadãos acima de qualquer suspeita. Todos cumpridores da lei e exemplos a serem seguidos. Será? Mas será mesmo???

Quando eu tinha meus 13 anos era bem apaixonadinha por um menino da minha igreja. Só uma paixão platônica mesmo, nunca falei mais do que “oi” e “boa noite” pra ele. Mas toda vez que ele passava perto, meu coração acelerava.

Uma noite teve um culto em uma chácara e eu fui. A igreja toda estava lá. Em certo momento nos dividimos para orar e cada um escolheu um lugarzinho para orar em silêncio. Eu olhei em volta da capela e tinha um lindo murinho de pedras que escolhi ficar. Mas ao sentar, percebi que derrubei alguma coisa atrás desse muro, e do outro lado era bastante alto. O objeto caiu lá no meio da vegetação e seria impossível resgatar. Senti um frio na barriga e pensei: “tomara que não seja nada importante!”.

Estava eu lá toda tranquila e muito fervorosa orando, quando vem justamente a mãe do menino que eu gostava e me pergunta: “- Por acaso você não viu um ÁLBUM DE FOTOS que eu deixei aqui???”

Ai, meu Deus! Pára tudo! Aquilo que eu derrubei sem querer era um álbum de fotos? E da mãe do menino?! Como vou resolver isso??? Como vou falar que eu derrubei um negócio que eu não tenho como devolver e ela nunca terá de volta??? Pensei…. engasguei e respondi: “- É… o quê? Não… não sei… não vi nada!”

Ela ainda insistiu e eu segui negando.

Pois é. Eu menti. Menti na cara dura e isso me atormentou por muito tempo. E eu nem tenho como pedir desculpas, pois perdi totalmente o contato com eles. Não sei onde moram, não tenho nenhuma notícia, nada. Só a culpa e a vergonha. Eu menti.

Todos nós temos nossos segredos, pecados e culpas e eu fico lendo aqui alguns textões na internet e pensando: “Gente! Mas será que essa pessoa que está aí estufando o peito pra falar em honestidade e combate à corrupção é todo esse poço de virtude?” Alguns eu nunca vou ter a chance de conhecer mais profundamente. Já outros, eu conheço e sei bem que são como minha avó dizia: “Por fora, bela viola. Por dentro, pão bolorento.”

Vejo aquela pessoa descendo a lenha nos políticos mas sei que ela tem um comércio com “caixa 2” (burla a lei para não pagar todos os impostos), pagou alguém para fazer a monografia, dirige sem carteira, tem tv a cabo pirata, inventa mentira pra faltar no trabalho, e etc. Não preciso prolongar a lista, você já entendeu. Você também já viu isso. Ou, pior ainda, você também já fez isso.

Em 1ª Coríntios 10:12 nós lemos: “Aquele, pois, que pensa estar em pé veja que não caia.” E o que isso tem a ver com o que eu falei acima? Não posso falar de ninguém porque eu também tenho meus pecados? Então não devo lutar contra a corrupção? Não devo lutar por um país melhor? Devo ficar calado? Não… não é isso que eu quero dizer e acredito que não é assim que um crente deve viver, alheio e isolado, inerte, sem se envolver em nada.

O que eu entendo que a Bíblia nos ensina é: EXAMINE O SEU CORAÇÃO PRIMEIRO. Antes de sair condenando o mundo inteiro, olhe pra você e examine as suas mazelas. Sonde você o seu coração e peça pra Deus sondá-lo também e te revelar o que você precisa mudar. Às vezes o nosso pecado está tão enraizado que já nem percebemos mais. Antes de sair combatendo a corrupção dos outros, vamos eliminar primeiro a nossa. E se não estivermos firmes em Deus, nós vamos cair. Nós somos corruptos por natureza! Não confie em você para se manter honesto, confie em Deus!

Pense comigo: que exemplos você está ensinando aos seus filhos? Será que seremos para sempre os brasileiros do “jeitinho”? O que será que o nosso filho pensa quando falamos pra ele não mentir e depois nós mesmos mandamos eles dizerem ao telefone que nós não estamos? O que será que ele pensa quando você não devolve um troco que veio errado? O que será que estamos deixando de legado para as nossas gerações?

O cristão não deve ser um conformado. Nem com a corrupção dos outros nem com a sua própria. Devemos nos lembrar que ainda é tempo de nos aperfeiçoar. Devemos remir o tempo, devemos ansiar por passar mais tempo com Cristo para sermos cada dia mais parecidos com ele. Devemos ser o reflexo de Cristo por aí. E se te elogiarem por ser honesto, não bata no peito e diga: “Eu sou assim mesmo!” Diga: “É pela graça de Deus que sou assim!”. Ah, se não fossem as misericórdias do nosso Deus, não é mesmo? Já teríamos sido consumidos há muito tempo! Que possamos ter a coragem e a humildade para clamar como o salmista:

“ Enquanto calei os meus pecados, envelheceram os meus ossos pelos meus constantes gemidos todo o dia. Porque a tua mão pesava dia e noite sobre mim, e o meu vigor se tornou em sequidão de estio.Confessei-te o meu pecado e a minha iniquidade não mais ocultei. Disse: confessarei ao SENHOR as minhas transgressões; e tu perdoaste a iniquidade do meu pecado. Sendo assim, todo homem piedoso te fará súplicas em tempo de poder encontrar-te.” (Salmo 32:3-6)

E como é feliz aquele que alcança o perdão do Senhor e anda nos seus caminhos não é mesmo? E que Ele nos conceda a graça e a honra de andarmos sempre nos seus caminhos. Amém.

Fotografia: Toa Heftiba on Unsplash

Escrito por

Mineira, 35 anos, casada há 9 anos com um lindo rapaz que conheceu aos 15, tem um filho de 4 anos que é um "colosso". Ela acredita que tudo isso é muito mais do que merece ou sonhou alcançar. É a graça enorme do nosso poderoso Deus. Atualmente serve ao Senhor na Missão Caiuá, no Mato Grosso do Sul, trabalhando com indígenas. Gosta muito de conversar, escrever e viajar.

10 comentários em “Por fora, bela viola

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s