O tal do ranço

Às vezes gosto de parar e observar as pessoas a minha volta conversando. Naquele dia parei e fiquei observando os grupos separados. Cada um diferente… alguns rindo, outros mais sérios, havia aqueles brincando e se divertindo! No meio daqueles tantos sons, uma frase me chamou a atenção: “Peguei ranço dele”. Fiquei tentando entender aquilo, mas logo ignorei. Passaram alguns dias e ouvi a frase novamente e de repente as mídias sociais estavam cheias de abordagens sobre o tal do “ranço”.  Para entender fui logo pesquisar e vi que um dos significados da palavra era: ressentimento ocasionado pelas mais variadas razões; mágoa, rancor.

Foi então que comecei a reparar que essa palavra estava na boca de todos e parecia estar tudo bem com aquilo. No meu entender, o fato de colocar uma palavra “nova” no lugar de algumas consideradas mais “pesadas” estava amenizando o problema. Será mesmo que está tudo bem em ter ranço de alguém? É aceitável assumir um sentimento ruim, que apenas recebeu um novo nome?

Comecei a perceber que com essa nova gíria, se é que posso dizer assim, estava tudo mais leve e ninguém precisava ser discreto com o tal problema. Quando alguém falava que estava com ranço de alguém era normal e podia continuar assim. Diferente de falar: “Estou com raiva de fulana, estou com mágoa de ciclano…”. Aí sim parecia sério e pecaminoso. Mas com o termo da moda, parecia algo mais suave, apesar de se tratar do mesmo significado, mesmo peso e o mesmo pecado.

Refletindo sobre tudo isso percebi que estamos bem “relaxados” quando o assunto é “viver aquilo que dizemos ser”. Perceba que usei a palavra ESTAMOS – me incluo nessa. Não está tudo bem em ter ranço, não está tudo bem o nosso amigo sentir isso, não está tudo bem falar e achar que é normal experimentar rancor, mágoa, agir com implicância. Não está tudo bem com o nosso cristianismo. A Palavra diz: “Livrem-se de toda amargura, indignação e ira, gritaria e calúnia, bem como de toda maldade. ” Efésios 4:31. “Mas, agora, abandonem todas estas coisas: ira, indignação, maldade, maledicência e linguagem indecente no falar. ” Colossenses 3:8.

Temos que nos livrar, abandonar, levar aos pés da cruz, reconhecer como pecado e pedir para o Senhor nos ajudar e nos moldar, a fim de que não vivamos com ranço de ninguém. A sociedade tem tentado minimizar algo pecaminoso e tem contaminado a Igreja, pois as mesmas músicas, novelas, séries, filmes, etc. que todos ouvem, nós ouvimos. As mesmas frases da moda que todos usam, nós – os cristãos – temos usado.

O desafio de amar os inimigos, amar o próximo como a nós mesmos e de viver em paz com os outros tem se tornado algo bem longe do nosso esforço. Que triste saber que quando muitos olham para nós não conseguem nos identificar como pequenos Cristos, pois o amor está bem longe de nós e os muitos ranços aflorados nas nossas bocas e corações estão sendo tratados como parte da vida.

O ranço divide, destrói, separa, machuca. Falo com convicção pois já estive cheia desse sentimento, já fui machucada por tal! E tem coisas que não dá para levar na brincadeira, nem dos outros, nem em nós. O que fere o caráter Dele é para nos ferir! Que Ele tenha misericórdia das nossas vidas. Que o Espírito Santo nos ajude a nomear os pecados e a nos livrar deles, vivendo em santidade. E que todos saibam quem somos pelo AMOR presente em nós.

Escrito por

Bianca, casada, 33 anos. Mommy de duas lindas crianças. Lissa-8 e Taylor-5. Mora no interior de São Paulo em um lar que mistura pancakes no café da manhã e arroz e feijão no almoço. Estudou telogia no Instituto Bíblico Peniel, onde começou a ser moldada pela Palavra que é viva. Gosta de passar tempo com a familia e amigos, regado a muito café onde a Biblia é The Book on the table! As vezes sapeca, outras mais sérias, tempo tagarelando outros being quiet, mas sempre buscando melhorar e contagiar com uma alegria que não é dela!

Um comentário em “O tal do ranço

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s