Um dia de cada vez

Quem nunca se sentiu perdido que atire a primeira pedra! Devo mudar de casa? De emprego? Que profissão escolher? Qual faculdade cursar? Será que esse homem é de Deus? Qual ministério devo seguir? Será que devo servir a Deus em tempo integral?

Momentos de tomada de decisão são sempre difíceis. Eles atormentam pessoas de personalidade forte, tanto quanto aquelas que se julgam inseguras e indecisas.

Ainda assim, por pior que seja ficar na dúvida, melhor é esse coração receoso de errar, do que corações impulsivos e destemidos, que não se importam com o que Deus pensa, e saem por aí tomando decisões impensadas.

Recorrer a livros, vídeos, músicas, pessoas é um passo típico de quem está buscando respostas, e foi isso que fiz, claro. Nessa busca, um dos livros que encontrei foi: “Tomando decisões segundo a vontade de Deus”, de autoria do pastor Héber Campos Júnior. Costumo dizer que conhecer lugares, ler livros, conversar com alguém, nem sempre nos mostrará o que fazer (nem deve), mas com certeza nos mostrará o que NÃO fazer ou que NÃO queremos.

Enquanto escrevo, penso em mulheres preocupadas em acertar, que temem ao Senhor e querem agradá-Lo em suas decisões. Se o tempo vai passando, a hora chegando e nada acontece, nosso coração fica com medo de ser incrédulo, falto de fé e insensível à voz do Pai, por não ouvir. Acredito que, por vezes, carregamos um fardo além do que podemos. E devido a isso surgem as indesejáveis crises de ansiedade, pânico e até mesmo depressão.

Por querer tanto acertar a vontade de Deus, acabamos fazendo coisas contrárias à ela. E nesse livro pude encontrar verdades que me libertaram desse peso. Algumas considerações do Pastor Héber me ajudaram a lembrar/descansar em verdades do Senhor. Gostaria de listar aqui abaixo algumas dessas verdades maravilhosas sobre tomada de decisões.

  • Não encontramos na Palavra de Deus ordens expressas do Senhor para que procuremos pela Sua Vontade!

Se a vontade do Senhor não está revelada, é porque não deveria estar revelada. Talvez se soubéssemos de todos os caminhos que teríamos que traçar, nem começaríamos a caminhada. No entanto, o que é vontade do Senhor já está revelado em Sua palavra, tais como: não andar ansiosa por coisa alguma, ser santa, amar as pessoas, ser sábia, ser honesta, não mentir, louvar, agradecer em todo tempo, entre outras afirmações que poderíamos passar horas listando.

“Deus está mais interessado na sua santidade do que em seu sucesso.” (Héber Campos Júnior).

Será que tal profissão dá mais dinheiro? Será que serei feliz se casar com “fulano”? Será que devo ir para tal campo? Será que devo mudar de igreja? Questionamentos como esses devem ficar em segundo plano, pois se eu não for santa, e se não tiver desejos santos, qualquer escolha será pecaminosa.

  • A palavra de Deus nos orienta a pedir Sabedoria.

O que encontramos na Bíblia é que devemos pedir sabedoria para Deus. Isso sim é uma ordem! É uma promessa! A sabedoria nos direciona. Nos ajuda a discernir as situações, os prós e os contras. Como diz o autor do livro: Sabedoria é a habilidade de aplicar os preceitos do Senhor às circunstâncias da vida.

A sabedoria nos ajuda a olhar as coisas com mais razão, e menos ritualismo. Quantas vezes não nos cobramos de orar e jejuar mais? Chegamos a pensar até que: será que estou fazendo jejum errado? Será que falta algo em minha oração? Será que meus devocionais não estão funcionando? Esses momentos devem servir para nos aproximar do Pai, conhecê-Lo mais. Não são barganhas nem negociação: faço isso e você me mostra! O Senhor é movido por graça, não rituais.

Jesus fazia isso impelido pelo Espírito Santo para estar mais perto do Pai. Jesus é a própria sabedoria. Que nos aproximemos Dele, nos relacionemos, e mais do que ler uns textos, que a Palavra seja o meditar do coração todo o dia. Jejum, oração e leitura bíblica devem fazer parte da respiração da nossa alma. Respiração é necessidade, obrigação é peso. Quando vira culpa, nossa esperança e motivações estão no lugar errado.

A sabedoria nos ajuda a olhar os relacionamentos com a razão. Perdoem-me, mas considero total incoerência orar para saber se um relacionamento de jugo desigual é da vontade de Deus. Essa oração, se de fato é feita, não é sábia. Deus já disse que não aceita. Mas quantas de nós já tiveram crises nessa área… e poderia dar muitos outros exemplos.

  • Devemos pedir conselhos.

Sempre aceitei a liderança das pessoas que o Senhor colocou em nossas vidas. Cresci vendo algumas decisões erradas de pessoas a minha volta, e decidi firmemente aprender com os erros dos outros, sem precisar passar pela aventura de: “ter minhas próprias experiências”. Esse autor nos orienta que para toda tomada de decisão importante, devemos tomar conselhos.

Eu tinha 26 anos de idade quando, mesmo à distância (estava no seminário), pedi o conselho de meus líderes a respeito de certo baiano que queria namorar comigo. Não dispensei também a autorização dos meus pais, e pessoalmente (não por WhatsApp). Na verdade, a aprovação deles todos me irritou (hahaha). Mas a mesma coisa fiz agora, recentemente, antes de tomar uma importante decisão sobre futuro ministério – ouvi o conselho de nossos líderes. É incrível quando podemos tomar decisões com a bênção das pessoas que importam em nossa volta.

Alguns adolescentes e jovens de hoje gostam dessa emoção ou drama de viver o “amor proibido”. Coisas de filmes, séries e sagas. Tipo assim: vamos lutar pelo amor quando todos são contra nós. E assim alguns levam isso também para ministérios, empregos, entre outros. Levam pro lado da capacidade pessoal, querem provar que podem! E quantos nessa situação passam o resto da vida sofrendo, apenas para provar pros outros que tomaram a decisão correta! Triste situação!

No final do livro o autor faz aplicações ainda sobre como tomar decisões no âmbito profissional, nos relacionamentos e traz muitas dicas relevantes, mas deixarei para sua leitura.

Acima de tudo, eu entendi algumas coisas nesse processo: meu Pai me ama, independentemente de onde escolher ficar ou para onde partir. O que preciso ter é o coração em Suas mãos e a coragem de segui-Lo e obedecê-Lo.

Também aprendi que NÃO devemos tomar decisões de forma apressada. O Senhor quer trabalhar em nós antes de alcançarmos as respostas. O tempo de espera também é tempo de Deus em nossas vidas. Na hora certa, Ele dará a luz. Um dia de cada vez.

Quero terminar com a letra dessa canção, que expressa os momentos que passei de espera, e o que devemos fazer:

“É só por hoje e o amanhã não me pertence,

Assim prossigo e muito mais eu me descubro.

E quanto mais o tempo passa, o modo, o jeito pouco importa,

É preciso aprender a viver.

 Verdade a vida é curta, mas não precisa ser pequena…

Por isso eu vou viver, sem nada mais perder,

E sem me apressar, um dia de cada vez!

O que eu quero mais, é te chamar de Pai, e ter o Teu

amor, vivendo aqui em mim.”

(Um dia de cada vez – Alexandre Magnani)

Escrito por

"Uma quase Campineira, casada com um baiano que conheceu no Instituto Bíblico Peniel, onde se formaram em Teologia, e uniram duas culturas diferentes, o que tem tornado suas vidas mais empolgantes e cheias de amor. É psicóloga, gosta de ler, ouvir boa música, apreciar o pôr do sol e tomar uma Coca com amigos. Nos últimos 2 anos, serviram ao Senhor em Campinas/SP, onde seu marido foi pastor auxiliar, de jovens e adolescentes. Agora, decidiram continuar o treinamento para o trabalho missionário com povos transculturais. Ambos desejam alcançar os que ainda nunca ouviram falar sobre Deus."

2 comentários em “Um dia de cada vez

  1. Quero ler esse livro! Obrigada pela abordagem tão convidativa, Mônica. Às vezes tentamos “espiritualizar” demais o processo de tomada de decisões, esperando que o anjo Gabriel traga a resposta em pergaminho. No entanto, Deus nos deu a mente de Cristo e ela serve para pensar 🙂 Mt bom ler seu texto!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s