A piscina, o Prato de lentilha, a Tudhy e a difícil tarefa de nossas escolhas

Sobre as tantas decisões em nossas vidas, farei de uma forma diferente. Vamos começar pela Piscina. A Piscina Em pleno verão de Ribeirão Preto, na quarta série do ensino fundamental, apareceu um rapaz promovendo um passeio ao Thermas dos Laranjais. Um mega parque aquático que praticamente todos da minha sala já conheciam, menos eu. Além […]

Leia mais

O nome do meu filho

Foi em uma dessas brincadeiras de crianças que fazemos escolhas para a idade adulta (como se fosse muito fácil) que resolvi escolher o nome do meu futuro filho, pois sempre sonhei em ter filhos. Disse então orgulhosa que seria Samuel. Amava a história dele. Confesso que esse nome mudou algumas vezes para Peter, por causa […]

Leia mais

Mene, Mene, Tequel, Parsim.

É ingenuidade acharmos que existem pessoas perfeitas ou lugares isentos de erros, ainda mais depois da queda do homem. É um pouco difícil e doloroso escrever sobre esse assunto. Sei que é fácil de acontecer e que as consequências são terríveis. Não pretendo tratar de forma irônica ou fazer depoimentos, mas pontuar algumas coisas que […]

Leia mais

Terra Média

Foi muito difícil escolher um livro de cabeceira. Sou do tipo de pessoa que tem amor por vários livros. Incorporei muitos em minha vida. Desde livros cristãos até mesmo alguns de fisiologia. Então, falar de um livro de cabeceira me faz vasculhar a biblioteca particular existente dentro de mim. Nessa busca passo por vários livros […]

Leia mais

Seja Bem Vindo

– Filha, acorda, precisa dormir na sala, temos visita. Essa foi uma frase super comum na minha vida e dos meus irmãos. Meus pais foram dois jovens que se conheceram em um instituto bíblico, casaram e foram fazer missões pelo Brasil. A primeira casa que moraram foi no Rio Grande do Sul, não era casa […]

Leia mais

Não consegui Cumprir

Na época da minha graduação, uma professora querida, com seus quase 80 anos de idade, me contou feliz da vida que havia começado a fazer aulas de alemão. Achei o máximo! Passado um ano, perguntei como estavam as aulas. Com toda serenidade de sua idade ela disse que havia parado alguns meses, mas que retomaria […]

Leia mais

A benção de não me esquecer das dores

Os melhores finais de ano que passei, foram na cidade de Ribeirão Preto quando criança. Era bom demais! Por incrível que pareça, eu e meus irmãos nos divertíamos até mesmo nas compras de supermercado com nossos pais. Gostávamos de verdade de participar da compra do peru, dos ingredientes para o salpicão, tutu de feijão, entre […]

Leia mais