Férias! Yay!

Passando pela minha timeline no Facebook nas últimas semanas, tenho visto vários memes sobre as benditas férias. Professores festejando e mães se desesperando! Muito engraçado e verdadeiro! As professoras tem um momento de respirar e descansar de ensinar aquelas tantas crianças (que não são suas); enquanto as famílias, especificamente as mães, se rebolam e mexem […]

Leia mais

Quando tudo mudou

Sempre brinquei de casinha cuidando da minha boneca, e em 2008 me tornei mãe! Eu sonhava com o dia em que eu fosse segurar uma bonequinha de verdade e cuidar dela. Li vários livros, pedi conselhos, mas nada te prepara totalmente! Tudo novo, incerto, e inseguro. E foi assim que, a cada dia, eu aprendia um pouquinho […]

Leia mais

Daqui a vinte anos

Estou na casa dos 70. Dei à luz aos meus filhos, os criei, vi meus netos crescerem e tenho bisnetos a caminho. A quantidade de cafés da manhã, almoços, jantares e lanches, que preparei na vida, não se pode contar. A louça então que já lavei? Poderia estar no Guinness Book. Trocas de fraldas, amamentações, […]

Leia mais

Verdades e mentiras: quais as suas?

Estamos chegando ao fim de um mês que poderia ter sido muito polêmico aqui no Karíssimas. Falar de feminilidade não é fácil. Provavelmente nunca foi, mas parece que está ainda mais difícil hoje em dia. Não existem definições muito claras do que é ser mulher ou homem, e muito menos consenso sobre papéis e valores. As fronteiras […]

Leia mais

A morte da caneleira

Foi no fim de 2015 que perdemos um bem precioso em nossa casa: a caneleira. Também chamada de “pé de canela”, essa árvore marcou a minha adolescência. Com caule grosso e copa frondosa, a caneleira cumpria várias funções importantes. Em primeiro lugar, proporcionava sombra no quintal nos dias de muito calor (ou seja, quase todos […]

Leia mais

Não sei, não quero saber, e tenho raiva de quem sabe.

Hoje é o Dia do Índio e durante muitos anos pra mim esta data era apenas o dia de colorir o desenho de um indiozinho e colar uma pena em sua cabeça, na escola. Nada mais. Temos que admitir, para nossa vergonha, que nós brasileiros não conhecemos nada sobre os índios que aqui vivem. Parece […]

Leia mais